Uma matéria escrita por Umberto Gonzales para o The Wrap revelou que, caso a venda da Time-Warner para a AT&T seja definitivamente reprovada pelos órgãos reguladores do governo norte-americano, a companhia estaria considerando vender o estúdio Warner Bros e a DC Comics separadamente.

“Se a fusão falhar, uma fonte próxima a companhia disse ao The Wrap que a Time-Warner seria dividida em partes e estas vendidas separadamente, como a Warner Bros., HBO e Turner… deixando o destino da DC Comics no ar.”

A AT&T comprou a Time-Warner, em outubro de 2016, por US$ 85,6 bilhões, mas desde então o negócio vem sendo minado pelos órgãos de controle do governo, sobretudo após a vitória de Donald Trump. De acordo com a matéria do The Wrap, a Apple estaria interessada em adquirir a Time-Warner, mas talvez não pelo mesmo valor negociado com a AT&T.

A DC pertence a Warner Bros desde 1969, passando a pertencer ao grupo Time-Warner em 1976. Em 2011, o ex-editor da Marvel, Jim Shooter, revelou que nos anos 80 a Warner ofereceu os personagens da DC para a Marvel, que chegou a considerar a ideia de adquirir o Superman, Batman, Mulher-Maravilha e todo o panteão, mas o negócio não teria ido para frente em decorrência dos então proprietários da Marvel, o grupo Candance, temerem um novo processo por monopólio. Naquele momento, a Marvel detinha 69% do mercado de quadrinhos nos EUA e a DC 18%.

Em dezembro último,  a Diamond, empresa que distribui quadrinhos nos EUA, reportou que, naquele momento, a DC detinha 34,5% das vendas e a Marvel 33,80%. Será que a Disney estaria interessada em comprar?

Isso vai fechar em 0 segundos